"Nunca tive problemas com Falcão", diz Alexi Portela, ex-presidente do Vitória

por Marcos Valença e Leonardo Santana em 02 de Setembro de 2014 00:00

O ex-presidente do Vitória e atual presidente do Conselho Fiscal do clube, Alexi Portela, concedeu entrevista a equipe do Galáticos Online e comentou sobre diversos temas relacionados ao rubro negro baiano. No bate-papo o dirigente discursou sobre o momento de turbulência pela qual passa a equipe no Brasileirão, onde ocupa a última colocação na tabela de classificação.

Em relação ao atual presidente, Carlos Falcão, a quem indicou ao cargo após sua saída, Alexi disse não ter problemas de relacionamento. "Nunca tive problemas com o Falcão. Tiveram essas notícias, mas meu relacionamento com Falcão é excelente e nunca mudou", disse.

Um possível retorno à presidência do Vitória, Copa do Nordeste, ascensão política do clube e a Arena Barradão também são temas que foram abordados na entrevista com Alexi Portela.

Confira abaixo o bate-papo com o ex-presidente rubro negro na íntegra:


Galáticos Online: Como você avalia a situação do Vitória no Campeonato Brasileiro da Série A?

Alexi Portela: Não é uma situação fácil. Nós não temos como esconder que a situação é difícil, infelizmente a bola não está entrando. O time já melhorou, teve outra cara e postura. Eu não tenho dúvida que vamos sair desse buraco. Não adianta desespero ou caça às bruxas, o pessoal no Vitória é planejado, mas não teve sorte. Temos que ter muita prudência.

GOL: O que o Alexi Portela faria diferente se fosse o presidente do Vitória?

AP: É uma situação complicada. Tenho minhas posições e converso com Falcão. Eu acho que isso não é para ser discutido pela imprensa e sim internamente.

GOL: Como é o seu relacionamento com Carlos Falcão?

AP: Nunca tive problemas com o Falcão. Tiveram essas notícias, mas meu relacionamento com Falcão é excelente e nunca mudou.

GOL: Alexi pensa em um futuro próximo retornar à presidência do Vitória?

AP: A gente não pode dizer que nunca farei isso, mas acho difícil voltar a ser presidente do Vitória. Já dei minha colaboração, oito anos, até demais. Peguei o vitória na (série) "C" e coloquei na (série) "A", não queria me candidatar, mas os conselheiros pediram para eu ficar, mudamos estatuto três mais três. Agora só como torcedor e ajudando fora do campo.

GOL: Como você vê as manifestações contrárias ao atual presidente do clube?

AP: Eu entendo a condição do torcedor. Eu não estou satisfeito, o time não deu liga esse ano, mas temos que ter tranquilidade e não é hora de desespero, de ter esses problemas internos e no final do ano ver o que a gente conseguiu.

GOL: Como fica a Copa do Nordeste para o próximo ano com as inclusões do Piauí e Maranhão?

AP: Tivemos a Assembleia Geral realizada em Maceió, contando com a presença de mais clubes, incluindo os 16 que vão participar no próximo ano. Nessa reunião foi dado o aval para o Piauí e o Maranhão participarem da competição. Também ficou determinado que nos três primeiros anos, os clubes do Maranhão e do Piauí não receberão cota na primeira fase, pois não podemos diminuir os valores do clubes que já participam hoje, e nós só vamos bancar passagem e hospedagem para o campeão dos dois estados. Os vices vão pagar as suas passagens e hospedagem dos seus jogos e o translado dos times que vão atuar no Piauí ou no Maranhão. O acordo foi assinado pelos clubes e Federações e contou com o aval da CBF.

GOL: Como você vê a ascensão política do Vitória no cenário nacional com a sua participação em várias reuniões na CBF?

AP: O Vitória nunca foi tão ouvido. Aliás, como qualquer clube do Nordeste, como está sendo ouvido agora. Existe a comissão que está discutindo agora a divida dos clubes em que estão na frente eu, Vilson (Ribeiro de Andrade) do Coritiba e o Eduardo (Bandeira de Mello) do Flamengo. Para você ter ideia, a CBF lançou um termo de conduta da base de jogadores amadores e sem contratos ou que não sejam federados. Se um clube roubar do outro vai ficar dois anos sem jogar no clube, a CBF não vai incluir no BID. Quem está coordenando entre os 100 clubes sou eu. Eu passo um ou dois dias em São Paulo, na Federação Paulista, ou na CBF, e hoje o Vitória tem representatividade.

GOL: No Transamérica Esportes News, o senhor falou do projeto da Arena Barradão, alguma novidade?

AP: É importante, mas tudo passa pela construção da Avenida, tudo esbarra no acesso ao estádio. A Avenida saindo até o próximo ano teremos grandes novidades no clube.

Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade