Ex-dupla BAVI, Nádson mira título do Mineiro e revela amor pela Jacuipense

por Léo Santana e Tiago Di Araújo em 13 de Abril de 2016 00:00

Após rodar por diversos clubes do Brasil e do mundo, o atacante Nádson está disputando o Campeonato Mineiro pela URT e já quer cravar seu nome na história do clube. Autor do gol de empate diante do América-MG, na última rodada de classificação da competição estadual, o jogador revelado na divisão de base do Vitória foca suas atenções para as semifinais do torneio diante do Atlético-MG.

Em entrevista exclusiva ao Galáticos Online, o Nadgol, que também já jogou pelo Bahia, relata que a URT pode surpreender o Galo nas decisões do Mineirão. Além disso, o artilheiro relembra sua passagem pela Jacuipense e revela que torce pela melhora do futebol baiano.

Confira a entrevista completa com o atacante Nádson:


Galáticos Online: A URT pode surpreender nas finais do Campeonato Mineiro?

Nádson: A URT não é uma surpresa. O trabalho que vem sendo feito pela comisão técnica é espetacular e não foi surpresa chegar até aqui porque o grupo é bom, com jogadores experientes, com uma bagagem boa e passagens em clubes grandes e acostumados a chegar em finais.

Galáticos Online: Como está sendo chegar a esta decisão no Campeonato Estadual?

Nádson: Estamos muito focados nessa semifinal. Ganhamos a vaga na Série D e na Copa do Brasil. Fomos campeões do interior. Vamos dar o nosso melhor nessas finais e tenho certeza que se nossa equipe repetir tudo que vem fazendo durante a competição vamos ter bons resultados nessa reta final porque não custa nada sonhar em chegar na final. Estamos com um pensamento que é chegar a final. É muito difícil enfrentar um dos melhores clubes do país, não será fácil, mas futebol é dentro das quatro linhas e tudo é possível. Deus vai nos abençoar.

Galáticos Online: O grupo de jogadores esperava chegar nas semifinais?

Nádson: O nosso grande treinador Ademir Fonseca e toda comissão técnica é acostumada a chegar em finais. Abraçamos a ideia deles fazendo tudo que vem pedindo e trabalhando forte, com dedicação, com humildade e não tendo dúvidas de nada. A diretoria está ajudando muito e desde quando cheguei aqui o pensamento sempre foi chegar às finais do Mineiro. Todos abraçaram essa ideia e quando acontece isso dificilmente um clube não chega. Temos uma torcida bastante exigente, que comparece a todos os jogos aqui em Patos de Minas.

Galáticos Online: O Atlético-MG, com Robinho, Victor, Lucas Pratto e outros grandes jogadores metem medo?

Nádson: Enfrentar o Atlético-MG, um dos maiores clube do país, com o elenco com muitas estrelas, a principal Robinho, que está fazendo um belíssimo campeonato, onde foi meu companheiro de seleção brasileira Copa Ouro, no México...  Todos os clubes sonham em disputar uma semifinal assim, mas medo jamais. Respeito sim, será um grande jogo, esperamos lotação máxima dos nossos torcedores para dar força a este grupo que vem fazendo história no Campeonato Mineiro de 2016. Estamos muito confiantes, com muita humildade, com pés no chão, nosso time é de operários, um ajudando ao outro. Deus está no controle de tudo, ele tem nos abençoado muito.

Galáticos Online: Sua última passagem na Bahia foi no Jacuipense. Ainda pensa em voltar para o futebol baiano?  

Nádson: Minha última passagem foi pela Jacuipense, clube que amo, aprendi a gostar e amar. Fui muito feliz na Jacuipense,  amo a cidade, o povo acolhedor. Este clube, sonho em voltar sim, deixei as portas abertas, fiquei muito triste pelo início de ano ruim, onde não fizeram um bom Campeonato Baiano, mas graças a Deus não aconteceu o pior e o clube está na primeira divisão. Fico muito feliz porque o torcedor da Jacuipense é de primeira e vem crescendo cada vez mais. Vi que fizeram uma parceria com o Atlético Paranaense, isso é importante para o crescimento do clube, da própria cidade de Riachão. O presidente Felipe Sales, mesmo com dificuldade, vem fazendo um bom trabalho.

Galáticos Online: Tem acompanhado os clubes baianos? Qual sua avaliação?

Nádson: Os clubes baianos, cada ano que passa, fica mais difícil de disputar o Baianão sem receita. Os clubes que não têm uma estrutura boa para trabalhar. Claro que não são todos, mas a dificuldade é grande, problemas de campos que todo ano tem. Tenho fé que possa melhorar, temos que pensar assim. Estou em Minas, e a URT é um clube considerado tradicional no Campeonato Mineiro, mas para todos é time pequeno, que é muito organizado, com uma boa estrutura e tem um campo bom. Não é a toa que está chegando mais uma vez nas finais do Mineiro e para minha felicidade estou aqui fazendo parte dessa história linda com todos os nossos guerreiros família. A URT 2016 já está marcada na história do clube.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade