Chagas analisa vitória fora de casa e afirma que a equipe irá brigar pelo acesso: “Não está longe”

Autor(a): Redação Galáticos Online em 02 de Dezembro de 2020 08:00
Foto: Letícia Martins/ECV

Paraná e Vitória se enfrentaram na noite desta terça-feira (1º) na Vila Capanema, em Curitiba. Com grande apresentação, o Leão bateu os adversários pelo placar de 4 a 1 e somou três pontos fora de cada na Série B deste ano pela primeira vez.

Após a partida, o técnico interino, Rodrigo Chagas, afirmou que deseja agarrar a oportunidade para ser efetivado no cargo.

“Agradecer aos atletas, que são a peça chave, souberam entender minha filosofia, o que tem sido pedido em campo. Não mudei tudo completamente, até porque estaria sendo burro se mudasse radicalmente. A gente fez alguns ajustes táticos, deu mais liberdade e um equilíbrio defensivo melhor, o que fez com que a gente tivesse uma identidade na questão da dinâmica de jogo, na intensidade. Eles entenderam o que tem sido pedido. A gente tem um time de transição ofensiva mais rápido, estamos chegando ao gol adversário com mais velocidade. Estamos vendo também o crescimento de alguns atletas que estão sendo muito bons no meio-campo, caso de Lucas Cândido e Matheus Frizzo, que dão uma qualidade muito grande. Eles estão entendendo bem o que está sendo pedido. Espero que a gente continue com essa dinâmica de jogo que estamos tendo, que na minha opinião é a grande diferença”, afirmou.

Mesmo jogando fora de casa, o Leão buscou propor o jogo durante toda partida sendo superior à equipe paranista nos dois tempos do jogo.
Na visão de Chagas, a evolução do também tem o "dedo" do treinador.

“Acredito que sim. A gente tem mudado algumas situações táticas. Estamos utilizando alguns sistemas, o 4-2-3-1, o 3-2-5, a gente tem uma variação grande. Estamos tentando fazer com que os atletas tenham mobilidade, movimentação para gerar espaços. Isso tem acontecido. Desde o jogo passado tenho colocado algumas ideias. Não mudei completamente, mas tenho colocado algumas ideias para a gente melhorar”, disse.

Por fim, o comandante falou sobre a possibilidade de brigar pelo acesso à Série A do Brasileiro.

“Costumo dizer que a gente não pode esquecer o que aprendemos lá atrás. Trabalhei com grandes treinadores. Vanderlei Luxemburgo, Zagalo, Felipão, Paulo Autuori. Foram treinadores que procurei captar todo tipo de informação para, um dia, colocar em prática. Tenho trabalhado muito o psicológico dos atletas, fazendo que com que eles acreditem na possibilidade de classificar. Eu vejo. Não está longe não, está perto. Agora, temos que manter a identidade. Importância agora é brigar para classificar, e não para sair do grupo de lá de trás, que estava próximo da gente. Então, a gente tem que manter os pés no chão, a tranquilidade, a humildade, e fazer jogo a jogo como se fosse uma final de Copa do Mundo para chegar no objetivo”, afirmou.

Com o resultado, o Vitória chega a 32 pontos e sobe para a 14ª posição, confirmando o bom momento que vive na Série B.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade