Em entrevista, Zanata relembra carreira de jogador e afirma: "Meu auge foi no Bahia"

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 08 de Junho de 2020 21:43
Foto: Marcelo Oliveira - Revista Placar

Roberto da Silva Pinheiro, ou simplesmente Zanata, foi entrevistado por Nilson Luiz, integrante da equipe da Itapoan FM, e lembrou de sua passagem pelo Bahia, revelou também um grande arrependimento que teve na carreira.

A chegada ao Bahia foi numa reviravolta em que o então presidente do Tricolor, Paulo Maracajá, deu um "chapéu" no rival.

"Eu já tava certo com o Vitória, Maracajá foi lá e me comprou. O cara não era mole", e ainda falou o tempo em que passou no Bahia:

"Fiquei três anos no Bahia, de 1986 até 1988. De lá fui vendido para o Palmeiras", completou.

Zanata afirmou que o melhor momento da carreira foi durante o tempo que atuou pelo Bahia e revela que a saída do clube foi por desejo dele.

"Meu auge foi no Bahia. Maracajá queria renovar meu contrato, dobrar meu salário, me dar apartamento bom, se reuniu até com o Varela. Mas eu já tinha três anos de Bahia e queria respirar novos ares, por isso que saí. Não foi Maracajá que queria me vender, eu mesmo que pedi e queria ir", explicou.

Para ele, o Bahia tinha time para ser campeão brasileiro na época em que fez parte do time e foi firme ao falar que fez parte do maior time da história do clube. 

"O melhor time que o Bahia já teve foi o de 1986, infelizmente não fomos campeões brasileiros. Saímos na semifinal pro Guarani, foi um azar. Mas aquele time era um timaço! Perdemos, numa infelicidade, para o Guarani no final do jogo com aquele pênalti", lamentou.

Ao ser perguntado se sentia algum tipo de arrependimento por ter saído do Tricolor no ano em que o time conquistou o Brasil, Zanata revela que torceu e chorou de arrependimento.

"Eu só faltei morrer lá em São Paulo. Eu torci tanto para o Bahia e me arrependi tanto por ter saído que eu cheguei a chorar, eu queria tanto ganhar um título brasileiro. Até hoje peço desculpas ao torcedor tricolor por ter pedido pra sair naquela época", falou.

Por fim, ele manda um recado para o Bahia e diz que ao treinar os garotos da base tricolor, revelaria ótimos jogadores e faria o Bahia lucrar bastante.

"Eu tenho condições de treinar os garotos da base do Bahia, eu pegar um menino de 16 anos e ensinar a cruzar uma bola, como Maílson aprendeu comigo, o Bahia ganharia dinheiro. Eu quero ajudar o Bahia e quero ajuda do Bahia".


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade