Wallace diz ter feito melhor dupla de zaga do Vitória nos últimos anos com Anderson Martins

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 08 de Junho de 2020 22:00
Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

Um dos principais zagueiros já formados pelo Vitória, ao lado de nomes como David Luiz, Gabriel Paulista e Anderson Martins, Wallace relembrou nesta segunda-feira (8) sua passagem pelo clube. O jogador de 32 anos, que atualmente defende o Göztepe, revelou ter se apaixonado pelo Rubro-Negro.

"Na minha infância eu era Flamenguista, pois não recebia muitas informações da imprensa vinda de Salvador na minha cidade, Riachão do Jacuípe. Lá, as notícias que chegavam era do Rio de Janeiro. Com 11 anos cheguei ao Vitória e me apaixonei pelo clube", disse.

O atleta destacou a importância da base do Leão na sua carreira. "Tive oportunidade de trabalhar com grandes profissionais. Eram duros, como Valnei Pichite, João Paulo, Wesley Carvalho. Mas eram educadores. A base foi muito importante na minha formação não só como jogador, mas como pessoa".

Seu gosto pela leitura, que o fez ser considerado um jogador culto, também surgiu na Toca. "O Vitória, na minha época, tinha uma biblioteca e um psicólogo chamado Renato. Ele nos ensinou a jogar xadrez. Eu ficava dentro da biblioteca. Na época, o Felipe Saad, que já cursava universidade, me mandou pegar um livro (O homem que matou Getúlio) para ler. Me apaixonei pelo livro e a partir daí fui buscando mais livros para ler", explicou.

Já sobre seu desempenho com a camisa do Leão, o defensor exaltou a dupla feita com Anderson Martins. "Sinceramente, ninguém jogou tão bem como eu e Anderson nos últimos anos. A nossa dupla de zaga, sem falsa modéstia, foi a melhor dos últimos 20 anos no Vitória. Anderson é muito mais técnico e melhor do que eu, tem muito mais qualidade e é o melhor zagueiro com quem já joguei. Mas, ainda joguei mais do que ele no Vitória".

Mostrando-se antenado aos assuntos atuais do Vitória, Wallace também opinou sobre a seleção dos últimos anos do clube eleita pelos torcedores e lamentou as ausências de alguns nomes. "O torcedor é passional e a avaliação não é fria. Ele olha o cara mais carismático. Mas, Joãozinho não poderia estar de fora dessa seleção, pois o que ele jogou no Vitória não é brincadeira. Elkeson não poderia ficar de fora. Mas, o torcedor olha muito pelo lado folclórico. E não posso esquecer, também, do Cléber Santana. Eu descia as escadarias do Barradão para vê-lo jogar".

Por fim, o zagueiro avaliou suas passagens por outros clubes  brasileiros e comentou o atual momento na Turquia. "Tive uma boa passagem no Flamengo, foram cerca de quatro anos lá e tive altos e baixos. No Corinthians joguei menos e no Grêmio fiquei só seis meses e vim para a Turquia. Hoje me encontro no Sul da Turquia. A pandemia, aqui, está bem controlada. O comércio está funcionando, shoppings e bares também. Foram poucas mortes aqui, cerca de 4.500. Nesta sexta-feira já recomeça o Campeonato Turco".
 


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade