Manoel Matos garante acesso do Vitória à Série A em 2020: "Podem me cobrar lá na frente"

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 09 de Julho de 2020 21:37
Foto: Arquivo Pessoal

Conselheiro, ex-diretor da divisão de base e ex-vice-presidente do Vitória, Manoel Matos conversou com a Equipe dos Galáticos nesta quinta-feira (9). O dirigente mostrou otimismo com o atual time rubro-negro e cravou o retorno do clube à Série A neste ano.

"Não tenho dúvidas em dizer para o torcedor que o Vitória vai passar por muitas dificuldades, mas vai terminar esse ano na Série A. Podem me cobrar lá na frente", garantiu.

Matos ainda lembrou a chegada ao clube, criticou ex-presidentes e discordou do amigo Alexi Portela, que comparou o Vitória a Galícia e Ypiranga.

Confira abaixo o resumo da entrevista com Manoel Matos:

Chegada ao Vitória

Minha história é parecida com a de boa parte dos rubro-negros. Me aproximei do Vitória quando o clube foi para a Série C. Assistia todos os jogos e na época trabalhava na Indústria. Conheci Epifânio Carneiro, ele me vou para o Conselho e em seguida para o Vitória. Fui ajudando ele na base. Em 2014, fui fazer parte do grupo que iniciou a gestão com o Carlos Falcão, como diretor da base.

Início como diretor da base

Em 2014, minha experiência foi muito interessante. Tentei colocar na diretoria do Vitória a necessidade do investimento em base. Foi o ano conseguimos trazer Ramon, David. Começamos um trabalho interessante. Fomos os primeiros campeões brasileiros sub-17, contra o Botafago, no Engenhão. Investimos bastante na base em 2014. Sempre acreditei que a base seria a solução para o Vitória.

Convite para ser vice-presidente, em 2015

Foi uma surpresa grande, pois já tinha um acerto com Falcão para sair da base. Eu iria sair daqui, passar um tempo fora e estudar um pouco. O convite partiu de Alexi Portela. Alguns conselheiros me pediram que assumisse a vice-presidência.

Acesso à Série A em 2015

O Anderson Barros me ajudou muito nisso, um grande diretor de futebol. Foi um trabalho de grupo. Buscamos um treinador que poderia nos ajudar muito naquele momento, que foi o Mancini. Foi muito difícil, mas conseguimos voltar para a Série A com uma rodada de antecedência, com um grande público na Arena Fonte Nova. Foram 48 mil pessoas, sendo que só 44 mil registradas na catraca.

Críticas a Ivã de Almeida

Sou a favor da democracia. As eleições no Vitória eram democráticas, só eram por chapa. O que não existia era a eleição direta. A Chapa de Ivã, mesmo sabendo que ele não tinha a menor condição de presidir o Vitória, escolheu ele por questões políticas.

Críticas a Ricardo David

Conheço ele e sabia que não tinha a menor capacidade de ser presidente do Vitória. Por isso me candidatei. Ele não tinha capacidade, assim como Ivã e Agenor também não tinham. Infelizmente, os torcedores escolheram Ricardo. A culpa de tudo isso que aconteceu no Vitória foi do torcedor que votou em Ricardo e na chapa que escolheu Ivã. Se você for ver, são os mesmos torcedores.

Apoio a Paulo Carneiro

Não tenho dúvidas de que era a melhor pessoa para assumir essa responsabilidade, o melhor nome. Por isso apoiei ele e continuo acreditando que vamos virar esse jogo. Mas, não concordo em dizer que ele é salvador da pátria. 

Fala de Alexi Portela, que comparou o Vitória a Galícia e Ypiranga

Só não concordo com Alexi comparar o Vitória com Galícia e Ypiranga. O momento hoje é outro. O Vitória tem sustentação comercial.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade