PC acredita que futebol só volta em agosto e Vitória aguarda Prefeitura para retomar treinamentos

Autor(a): Anderson Matos - Twitter: (@andersonmatos93) em 15 de Maio de 2020 11:00
Foto: Divulgação

Chegando ao segundo mês sem futebol por conta da pandemia do novo coronavírus, neste momento o Vitória está mais perto do que longe de retornar às atividades no seu Centro de Treinamento, Em entrevista condedida à rádio Metrópole nesta sexta-feira (15), o presidente do Leão, Paulo Carneiro, declarou que foi entregue à Prefeitura de Salvador um protocolo pedindo para o Rubro-Negro retomar os treinamentos.

"Estamos entregando a Prefeitura um protocolo pedindo para treinar. E vamos aguardar a manifestação da Prefeitura. Mas, com todo respeito e sem confrontar nada, estamos completamente alinhados à política sanitária do governo, que tem sido muito bem sucedida, diga-se de passagem. Nós como cidadãos ficamos satisfeitos de ver as medidas que estão sendo tomadas e as estatísticas do controle da epidemia na Bahia. Até o momento estamos entre os melhores na política sanitária", disse Paulo Carneiro à rádio Metrópole.

O mandatário rubro-negro também cravou que não há condições de ter jogo oficial antes de agosto. Para ele, o atual momento da saúde não permite que isso aconteça.

"Eu acho que antes de agosto não acontece nada. Se a curva está crescendo. Ontem tivemos 26 mortes num dia. Como é que eu posso pensar em 10 junho? Estamos praticamente no dia 20 de maio. Eu não consigo enxergar isso", afirmou.

Sobre a situação de salários atrasados dos jogadores, Paulo Carneiro revelou que o clube pagou a carteira de trabalho até o mês de março.

"CLT está paga até março. Não é uma situação desesperadora não. Tem coisa muito pior por aí", afirmou.

O presidente também explicou a informação da redução do pagamento da CBF aos clubes.

"Nosso contrato de televisão é ridículo. É de R$ 160 milhões. A CBF que fez esse contrato com a Globo, recebe em oito parcelas e distribui em dez. Só que essa parcela agora de abril, que a Globo deveria pagar a CBF, para a CBF pagar aos clubes, ela só pagou 40%, depois vai pagar 30 e 30. Ou seja, não deixou de pagar, mas ela diluiu dentro do fluxo de caixa dela. A CBF repassou pra nós o mesmo que recebeu", disse à rádio Metrópole.

Na última terça-feira (12), Paulo Carneiro havia declarado ao BNews que poderia adiar o retorno da divisão de base para o início do ano que vem (Relembre Aqui). Ainda sem ter oficializado a decisão, ele confirmou que este é o pensamento da atual direção.

"A intenção minha é esquecer a base até dezembro. Não vai ter competição nenhuma enquanto não resolver questão de passagem e hospedagem. Tenho 70 meninos hospedados no clube, como vou hospedar lá? Além do custo de alimentação e tudo. Ficam em casa, pago o contrato de formação, mantenho os direitos federativos do clube, preservo os ativos e como fizemos um acordo com os empresários, permitindo pagamento de 30% da folha, reduzimos de forma importante", disse o presidente do Vitória à rádio Metrópole FM.

Saindo um pouco do contexto do futebol, Paulo Carneiro também fez um comentário sobre o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, no qual o chamou de "louco furioso", após ele expor publicamente o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

"Temos um país em que vivemos essa politicagem. O ministro da Saúde sai com a política e o presidente desqualifica o ministro publicamente. Por que não fez isso a portas fechadas e alinhar? Tudo era jogo político. O cara tinha 70% de aprovação, vamos tirar o cara e o povo paga essa conta. Defendi como nunca o atual presidente da República, mas não sou cego e nem fanático. Sou cidadão e esse cara é um louco furioso e tinha que internar", finalizou.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade