Barroca revela que vai observar último treino para definir a equipe que enfrenta a Chape

Autor(a): Redação Galáticos Online em 15 de Outubro de 2020 13:00
Foto: Leticia Martins/ECV

Após fazer a estreia no comando do Vitória, às pressas, o técnico Eduardo Barroca vai poder ajustar o time antes do duelo contra a Chapecoense, neste sábado, pela 16ª rodada da Série B. No primeiro jogo à frente da equipe, o treinadores decidiu manter a base montada por Bruno Pivetti. Para a próxima partida, o treinador vai aguardar o último treinamento para definir a equipe.

“Acho que não fazia muito sentido, basicamente com um treinamento que fiz para o jogo contra o Avaí, fazer alguma mudança sem ter um conhecimento um pouquinho mais profundo. Fiz a opção de manutenção do que vinha sendo feito pelo Bruno. Naturalmente que nessa primeira semana de trabalho estou conseguindo dar condição de igualdade na competição interna entre os jogadores. Sobre a escolha de quem vai iniciar, ainda vou esperar o treinamento de amanhã. Estou tentando aproveitar o máximo que posso para ter um conhecimento profundo e manter a competição interna entre os jogadores para que possa fazer a escolha de quem inicia a partida e quem vai entrar no decorrer”, disse o técnico.

O comandante avaliou como proveitosa a semana livre de treinamento. Para ele, a prioridade é ajustar o desempenho do time no terço final e gerar menos contra-ataques para o adversário.

“Pude trabalhar bastante o aspecto da construção voltada para o terço final. Pude trabalhar bastante com nossos jogadores que nossos ataques precisam terminar sempre com a conclusão para o gol adversário. A gente precisa melhorar o nosso terço final, chegar em condições de finalizar de uma forma mais cristalina, mais clara, e sem dar condição que nosso ataque se transforme em um contra-ataque para o adversário”.
Por fim, Barroca comentou sobre o desafio de ajustar a defesa rubro-negra.

“Ainda estou em busca dessa resposta. É pouco tempo de trabalho. Existem alguns sinais que estão muito claros. A gente precisa estancar essa quantidade de gols sofridos. No último jogo aconteceu um fato atípico, sofremos dois gols em duas situações de mão dentro da área. Bem casuais. A gente praticamente não sofreu contra a equipe do Avaí. Mas é um ponto que a gente precisa resolver a curto prazo, que é minimizar os gols sofridos. Precisa resolver os gols sofridos e aos poucos ir aumentos as oportunidades de gol”.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade