Bruno Pivetti fala sobre efetivação no Vitória: "Foi motivo de alegria”

Autor(a): Redação Galáticos Online (Instagram - @galaticosonline) em 25 de Junho de 2020 23:47
Foto: Letícia Martins/ Divulgação ECVitória

O novo técnico do Vitória, Bruno Pivetti, concedeu entrevista exclusiva para a Equipe dos Galáticos na noite desta quinta-feira (25). O treinador destacou a confiança que recebeu da diretoria e falou sobre um novo método que o Leão está implantando para a formação de jogadores.

"Eu estou muito tranquilo porque encarei com muita naturalidade, nós estamos solidificando um processo metodológico no Esporte Clube Vitória desde o ano passado e está tudo encaminhado muito bem, então, todos os departamento do clube contam com grandes profissionais. Nós desenvolvemos não só uma metodologia única, mas um modelo de jogo, não só na categoria profissional, mas também nas categorias de formação, justamente para nós incentivarmos o resgate daquilo que sempre foi o DNA do Esporte Clube Vitória, que é revelar grandes jogadores", disse Pivetti.

"Uma coisa tem que andar sempre junta com a outra e para mim foi motivo de alegria essa confiança depositada na minha pessoa, mediante ao fato aí de uma questão inesperada que foi a saída do Geninho devido a tentativa de reequilíbrio financeiro do clube. Para mim é um motivo de muita satisfação honra poder estar na frente desse escudo que significa tanta coisa para tanta gente", continuou.

Pivetti falou também sobre a relação que tinha com o antigo técnico, Geninho. 

"A minha relação com o Geninho passou a ser uma relação de amizade pessoal. Nós nos demos muito bem desde o início, conseguimos dividir esforços na preparação da equipe, eu acabei conduzindo a pré-temporada em função da cirurgia que o Geninho teve que fazer na vista em janeiro, então nós trabalhavamos de uma maneira muito bem elaborada, tínhamos uma sintonia muito fina e realmente muitos trabalhos de campo era eu que desenvolvia, o Geninho ficava mais observando e pontuando, mas as decisões e a tomada de decisão principal era sempre do Geninho por ele ser o líder principal do processo na altura", afirmou o novo treinador do Vitória.

"Eu sempre tentei assistir ele com muitas informações de qualidade, tanto no ponto de vista de treinamentos, como também de análise da equipe, dos adversários, enfim, formamos uma boa dupla. Acho que participei ativamente da construção desse elenco, não só pela formação dos jogadores, com um outro trabalho brilhante do nosso gerente Alarcon Pacheco, junto com o presidente Paulo Carneiro, que conseguiram atrair para o clube nomes de grande expressão nesse ano e na pré-temporada nós conseguimos desenvolver muitas ideias e fornecer aquilo que foi o núcleo duro do processo durante toda competição antes da pandemia", destacou.

Pivetti lembrou de bons momentos que viveu no Athletico-PR, onde assumiu a equipe em duas oportunidades e depois trabalhou em conjunto com o técnico Paulo Autuori. 

"Eu tive a oportunidade no Athletico-PR de assumir a equipe profissional por dois jogos e aí depois chegou o Paulo Autuori e nós começamos um trabalho em conjunto e que também nós tínhamos uma sintonia muito fina no desenvolvimento do trabalho. Eu participava ativamente das tomadas de decisão, mas desenvolvemos um trabalho conjunto que rendeu bons frutos"

Quanto estava no Ludogorets, Pivetti afirmou que poderia assumir a equipe principal no futuro, mas preferiu voltar ao Brasil.

"No final da temporada, estava em fim de contrato, o presidente Paulo Carneiro já tinha ganhado as eleições aqui no Vitória e eu achei por bem regressar ao Brasil. O Paulo Carneiro me ligou, ainda bem que deu certo porque hoje eu me sinto em casa, gosto muito de Salvador e gosto muito dessa energia do povo baiano", contou o treinador.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade