Sonhando com acesso, Vitória tem desempenho parecido com o de 2019

Autor(a): Pevê Araújo em 26 de Outubro de 2020 17:00
Foto: Letícia Martins / EC Vitória

O discurso da diretoria mudou e os resultados em campo permaneceram. Sonhando com o retorno para Série A do Campeonato Brasileiro, o Vitória começou o ano com perspectivas diferentes, pelo menos na teoria. Para brigar na parte de cima da tabela, no entanto, não bastou ao Rubro-Negro ter um dos elencos mais caros da Série B. 

A acertada manutenção do técnico Geninho e o bom começo nos campeonatos regionais convenceram a torcida de que o time enfim teria uma temporada de paz. Com o elenco sub-23 disputando o Campeonato Baiano, a equipe profissional se dedicou apenas à disputa da Copa do Nordeste e Copa do Brasil, principais competições da primeira parte do calendário esportivo brasileiro.

Letícia Martins/EC Vitória

O que ainda estava longe do ideal piorou após a paralisação do futebol por conta da pandemia do coronavírus. O presidente Paulo Carneiro tomou a decisão de demitir o técnico Geninho, fundamental para a manutenção do Vitória na Série B em 2019, e efetivar o inexperiente auxiliar técnico Bruno Pivetti. 

Em apenas um fim de semana, o Vitória conseguiu ser eliminado da Copa do Nordeste para o Ceará e do Campeonato Baiano, este na primeira fase, sem conseguir vencer a modesta equipe do Doce Mel, que não tinha mais nenhuma aspiração na competição. Restava então, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro da Série B, principal objetivo do Leão na temporada. 

Na Copa do Brasil, a eliminação veio diante do mesmo Ceará, desta vez no Barradão. O Vitória conseguiu abrir 2 a 0, resultado que garantia a classificação para a próxima fase, mas após a expulsão de Léo Ceará, a equipe perdeu a cabeça e não conseguiu segurar o resultado, perdendo pelo placar de 4 a 3. A partida contou com uma participação nefasta do presidente Paulo Carneiro, que ameaçou o meio-campista Vinícius e foi punido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Reprodução/Premiere

No campeonato Brasileiro da Série B, a equipe chegou a frequentar o G4 num primeiro momento, mas como em toda temporada, viu o rendimento cair, assim como o técnico Bruno Pivetti, que não resistiu e deu lugar ao atual treinador Eduardo Barroca. 

Após 18 jogos, o Leão ocupa a 14ª posição, com quatro vitórias, oito empates e seis derrotas, totalizando 20 pontos. Na série B do ano passado, que a equipe brigou contra o rebaixamento, o Rubro-Negro tinha somado 19 pontos, com cinco vitórias, quatro empates e nove derrotas. Nesta mesma rodada do campeonato em 2019, o Vitória ocupava a 16ª colocação, apenas duas abaixo do local em que o clube figura atualmente.  

É notório que as diretorias anteriores foram fundamentais para o momento financeiro do clube, no entanto, a política de mercado do Vitória não mudou. Entre renovações absurdas, como Rodrigo Andrade e Felipe Garcia - que não estão mais no elenco - e contratações sem fundamento, como as de Jordy Caicedo, Gerson Magrão e Lucas Cândido, o time ainda sofre com os reforços que não estão contribuindo como deveriam, caso de Alisson Farias, Fernando Neto e Léo Morais.

O que foi feito de diferente entre 2019 e 2020? 

Confira:

Desempenho em 18 rodadas 2019


 

 

 

 

 

 

 

 

Desempenho em 18 rodadas 2020

 


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade